por ACA

O Designer de Interiores, Consultor Especialista em Trade Marketing, Visual Merchandising, Comportamento de Consumo e Gestão de PDV, Jailson Lima, fala nesse artigo sobre as experiências em comprar, que vão além de produtos, e que refere-se a atmosfera do ambiente.

Conheça 6 pontos estruturais que a vitrine dever ter. Vamos lá!

1 – Piso: 

O chão de uma vitrine raramente vai receber produtos, já que é um campo que foge do campo de visão do cliente e pode diminuir a percepção do produto e do projeto. O chão de vitrine deve, sim, somar na compreensão do todo, para isso, não precisa ser neutro. O piso deve ser elevado do nível da rua em torno de 15-20 cm e contar com pontos de energia e spots de iluminação discretos.

2 – Laterais:

Devemos priorizar laterais fechadas e raramente apresentamos produtos ali. Assim, funcionam mais como limitadoras visuais entre o espaço de vitrine e da loja, além de servirem como elementos de segurança, dificultando furtos ou alterações indesejadas na vitrine (que podem implicar em multa em alguns shoppings, por exemplo).

3 – Fundo: 

Lojas pequenas e ações populares podem privilegiar vitrines sem fundo, lojas maiores e ações mais elaboradas, como lançamentos, demandam vitrines fechadas. Alguns tipos de produtos, como joias e artigos sexuais, exigem menor contato visual da rua com o cliente no interior da loja.

4 – Teto: 

Nessa área não fixamos produtos propriamente dito, apenas estruturas que suportarão os produtos ou objetos de cena mais abaixo na vitrine. Para isso recomendo a instalação de uma grelha. Além disso, o teto deve suportar o sistema de iluminação, tanto geral quanto de destaque. 

5 – Grelha: 

É um nome genérico para estruturas que servem para fixação de produtos, materiais de comunicação e objetos de cena. Pode ser feita em metal ou madeira, sendo mais versátil para o vitrinista do que os ganchos, já permite amarrações diversas. Vale destacar que não são encontradas para compra à pronta entrega, mas sim desenvolvidas sob medida por serralheiros ou marceneiros. 

6 – Vidro:

Por conceito a vitrine precisa de uma vidraça! E o vidro não serve apenas para proteger os produtos da sujeira ou dos furtos, mas também permite que a luz natural entre na loja, que o shopper observe o espaço antes mesmo de entrar (caso seja uma vitrine sem fundo).

ACA
Sobre ACA
Criando Experiências Envolventes – Por Jailson Lima