por ACA

Comércio em Ação ACA | SENAC | SEBRAE

Palestrante: Antônio Jardim

Toda crise é cíclica!

Isso quer dizer que, o cenário atual que assombra e traumatiza o país em um determinado momento vai acabar! E o Brasil voltará a crescer; isso é fato!

Agora a grande questão é o que fazer enquanto a “onda gigante e salgada” está passando e levando com ela os clientes e o dinheiro?

As decisões tomadas durante esse cenário é que irão manter a empresa em pé, ou não, quando toda essa “maré ruim” passar.

O Consultor do SEBRAE, Antônio Jardim, da Empreender Consultoria, trouxe para o Comércio em Ação, de Arcoverde, uma análise do cenário atual e colocou a pessoas para pensar sobre as atitudes que veem tomando sobre o direcionamento de suas empresas.

Dicas como reavaliação de despesas, impostos e modo de produção foram apresentadas como forma de reduzir os custos para ampliar ao máximo a margem de lucro …. que anda comprometida.

Porém, as questões explanadas com maior afinco foram:

Redução do quadro de funcionários —– mais especificamente na mão-de-obra especializada. Jardim, observou que esse tipo de “corte” pode ser um “tiro no pé” pois, pode afetar diretamente a qualidade do produto ou serviço e o cliente, que já está escasso, poder realmente desaparecer, justamente porque os mesmos estão cada vez mais exigentes! “A saída para esse “impasse”…  digamos assim, é sempre a negociação. Neste caso, é mais vantagem para o funcionário reduzir um pouco o salário e garantir o emprego, do que partir para procurar um novo emprego em um mercado recessivo”, sugere Jardim.

Evitar o isolamento —– Fique perto da equipe e dos clientes e nunca, nunca se isole.

Converse com a sua equipe, faça reuniões com eles sobre a situação e busque saídas. Muitas vezes, a solução está em tomar atitudes simples, mas que, por causa do stress, a mente não consegue enxergar.

O cliente também é outra fonte importantíssima de informação, pois é para ele que a empresa é feita, é por causa dele que ela existe. Procure entender quais os novos hábitos de consumo que estão substituindo os antigos e avalie como pode readequar a empresa no sentido de atender as novas demandas.

Antônio Jardim ainda foi enfático ao dizer:

“Fazer o controle financeiro da empresa é primordial. Não misturar despesas pessoais com as da empresa é condição imperativa para a sobrevivência da mesma. E em tempos difíceis, cortar gastos excessivos da vida pessoal pode ser vital para manter a empresa funcionando”

Antônio Jardim

ACA
Sobre ACA
Gestão Financeira