por ACA

Para quem você trabalha?

Antes de responder esta pergunta, reflita sobre a frase de Mark Twain (escritor americano):
“há dois dias importantes na sua vida. O dia em que você nasceu e o dia em descobriu porquê nasceu”.

Essa frase nos faz pensar no grande desafio do profissional moderno e suas aflições atuais que é encontrar significado pessoal no seu trabalho do dia a dia. Aliás, encontrar prazer no trabalho é essencial pois só encontramos sucesso e felicidade quando conseguimos fazer na nossa vocação a nossa distração.

Nossa vocação ou propósito necessita ser encontrado durante a trajetória de vida (pessoal ou profissional). Quando descobrimos a missão da nossa vida ou existência, a caminhada torna-se mais fácil e prazerosa, além de direcionar os esforços para um ou uns objetivos escolhidos; focamos mais nas estratégias e ações para alcance de resultados que fazem sentido para nós e não para outros. Alguns encontram seu propósito logo cedo e sabem desde pequeno que nasceram para fazer ou ser aquilo, outros demoram um certo tempo e ficam desnorteados durante boa parte de suas vidas e existem aqueles profissionais que nunca se encontram e levam sua carreira de forma fútil, inútil e banal.

Para que possamos encontrar nosso propósito, é necessária uma auto-avaliação para que sejam respondidas três questões chaves de forma concreta e sincera, são elas: o que me dar prazer de fazer? Em qual atividade eu sou excelente? Nessa atividade que me dar prazer e sou excelente, como transformo e/ou melhoro a vida das pessoas? Respondido isso de forma assertiva, torna-se mais fácil descobrir o porquê de nossa existência.

Outro ponto a ser refletido pelo profissional moderno é saber onde quer e pode chegar. Lewis Carroll, autor de Alice no país das maravilhas nos presenteou com uma das frases mais impressionantes até hoje escrita: “se você não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve”. Resumindo, quais suas metas e objetivos para sua carreira? E suas metas para sua família? Quem são seus modelos de sucesso? Onde você estará daqui a cinco anos? Quanto você quer ter poupado em dez anos? Perguntas simples que precisam de respostas agora ou pode ser tarde demais para planejar as ações.

As provocações feitas anteriormente neste artigo (propósito, missão, vocação e etc.) servem de pano de fundo para responder à pergunta título: afinal, para quem você trabalha? Se achas que trabalha para um patrão, chefe, dono ou empresa, sinto muito, mas você está enganado. Você trabalha para você, para sua família e para as pessoas que você ama. Elas são importantes e essenciais na sua vida. Por isso que devemos fazer na nossa vocação a nossa distração e sempre fazendo o melhor na empresa, pois quando melhoramos, quem melhora somos nós e por tabela a empresa e melhoramos nossos colegas e funcionários. Fazer o melhor é caprichar! Capricho é fazer o teu melhor na condição que você tem, enquanto não tem condições melhores de fazer melhor ainda. Por isso, trabalhe como se a empresa fosse sua! Economize como se a empresa fosse sua! Gerencie como se a empresa fosse sua! Delegue e treine para ser dono da sua empresa na empresa em que você trabalha, quando chegar a sua hora, você já vai saber como é ser dono.

Quando você percebe que trabalha para você, resultados acontecem “de dentro para fora” e eles passam a ser fruto da motivação e do entusiasmo por fazer aquilo que você sabe que pode fazer, e o que realiza como ser humano e profissional.

Texto extraído da palestra e curso “PARA QUEM VOCÊ TRABALHA”.

Por: Gibson Siqueira (Bibo) da Gibb’s Consultoria
Telefone:   (87) 9.9625 3555
Site: www.gibbsconsult.com.br

ACA
Sobre ACA
Para quem você trabalha?